Despesas Fixas. Livre-se delas!

Estou Começando o Meu Negócio. O que eu faço?
setembro 13, 2017

Despesas Fixas. Livre-se delas!

Financial data analyzing. Counting on calculator.

Você está insatisfeito com suas margens de lucro? Fica com a sensação de ter trabalhado muito, mas o negócio não te dá o retorno que esperava? Percebe que boa parte do dinheiro que entra no seu negócio é para pagar despesas fixas?

A maior parte das empresas que são constituídas fecham antes dos primeiros 5 anos de vida. Entre as 3 principais causas estão: a falta de conhecimento do mercado, a falta de planejamento e falta de controle financeiro. É comum na euforia da abertura de um novo negócio, o empreendedor superestimar receitas e subestimar despesas. Com isto acabam incorrendo em uma erro muito comum para quem está iniciando, ter altos custos fixos.

Certamente, todo empreendedor que está investindo em um novo negócio, quer que ele dê retorno o mais rápido possível. Para isto, é importante que duas coisas aconteçam: maximização da receita, que vem através das vendas e a minimização das despesas. Neste artigo quero focar neste segundo item, como minimizar as despesas sem perder a qualidade, a produtividade e o profissionalismo.

Primeiramente, vamos entender a diferença entre despesas fixas e variáveis.

As despesas variáveis, geralmente, são aquelas diretamente vinculadas à prestação do serviço realizado ou ao volume vendido ou produzido pela empresa em um determinado período. Em outras palavras, quanto mais se vender, maiores serão estas despesas.

Já as despesas fixas são mais estáveis. Seus valores independem do que for produzido ou vendido. São as contas mensais que o empresário tem que pagar, como aluguel, luz, contador, funcionários, água, gás, telefone, etc. Perceba que, apesar do salário de seus colaboradores ser uma despesa fixa – já que é uma constante todo mês -, se a sua empresa trabalha com a política de comissão, estas devem ser catalogadas como despesas variáveis.

As despesas fixas dependem de uma série de fatores, tais como: tipo e porte da empresa, segmento de negócios, concorrência, volume de vendas e faturamento, estratégia empresarial e do padrão que a empresa quer ter. Para ter uma ideia de quanto de representar as despesas fixas no faturamento de pequenas empresas apresento a seguir percentuais máximos por tipo de negócio.

Indústria: 15 a 20%

Comércio: 10 a 20%

Serviços:  15 a 25%

As principais despesas fixas nos pequenos negócios podem ser agrupados nos seguintes grupos

  1. Salários de funcionários: normalmente representam um percentual significativo da sua despesa fixa.
  2. Estrutura física: envolve alugueis, condomínios, impostos, manutenção, segurança, entre outros relacionados à estrutura necessária para que a empresa se estabeleça e fique operacional.
  3. Comunicação: relacionada aos custos necessários com a comunicação entre a empresa e seus clientes, fornecedores, parceiros, etc. Envolve custos co telefonia fixa e móvel, internet, manutenção de sites, publicidade, entre outros.
  4. Despesas gerais: despesas com contadores, serviço de limpeza, consultoria, sistemas e outros necessários a operação da empresa.

Em muitos casos, percebemos que os percentuais de despesas fixas estão muito acima dos percentuais apresentados, colocando em risco a lucratividade e até a viabilidade do negócio. Se você está neste situação, quero te dar 3 dicas simples e práticas para você implementar na sua empresa.

  • Desmobilize: procure reduzir suas despesas fixas com estruturas físicas. Se possível, trabalhe Home Office, contrate serviços de um escritório virtual ou coworking quando necessários.
  • Terceirize: procure terceirizar serviços como limpeza, secretaria, manutenção, entre outros, que são agregados ao seu negócio principal, evitando com isto custos fixos com funcionários e passivos trabalhistas.
  • Trabalhe de forma colaborativa: busque parceiros que complementem o seu negócio e que vendam para você. Utilize a internet e as redes sociais para identificar pessoas e empresas que possam agregar valor ao seu negócio.

São 3 dicas simples que muitos profissionais e empresas já estão empregando com sucesso nos seus negócios, aumentando sua produtividade e seus lucros e, o melhor, reduzindo suas preocupações e níveis de stress, afinal isto não tem preço. Se você está abrindo um negócio próprio ou já tem um, mas está andando de lado, aplique estas 3 dias imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *